Início >> Noticia >> NAC realiza último bate-papo com o Terceiro Setor de 2018
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

NAC realiza último bate-papo com o Terceiro Setor de 2018

Palestrantes e participantes do Bate Papo sentados nas cadeiras do auditório do gabinete do Governador.

Fonte: Agência Pará em 12/12/2018 

O Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC) do Governo do Pará realizou na manhã desta quarta-feira (12), no auditório do Palácio do Governo, a última edição do ano de 2018 do projeto Bate-Papo com o Terceiro Setor. Os temas do encontro foram “Lei do Voluntariado: O que é Necessário Saber”, com o advogado Igor Bezerra, e “Marketing e Comunicação como Ferramenta de Diferenciação às Instituições do Terceiro Setor” com especialista Junior Lopes.

A diretora Geral do NAC, Daniele Khayat, abriu o encontro falando sobre a importância que esse projeto teve durante todos esses anos. “O que nós fizemos foi muito importante, esses encontros contribuíram diretamente para a autonomia e gestão das organizações da sociedade civil, por isso que nós devemos nos orgulhar de tudo. Todos nós estamos de parabéns pelo lindo trabalho que foi realizado”.

Após as palestras houve a entrega de certificados de agradecimento aos representantes de parceiros do NAC, como Ministério Público do Estado, por meio da Promotoria de Justiça de Tutela das Fundações Privadas e Associações de Interesse Social, Falência, Recuperação Judicial e Extrajudicial; do Tribunal de Contas do Estado; da Auditoria Geral do Estado e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PA), através da Comissão do Terceiro Setor; além de grandes especialistas do terceiro setor referências no Brasil e no Estado.

“Participar dos encontros nesse ano de 2018 foi de grande relevância, aprendi muita coisa e situações que não sabia a respeito do terceiro setor, como organizar e ter noções de contas, além de termos formado novas amizades. O ponto principal é que vamos estar podendo levar esse trabalho junto à outras associações que ainda precisam desse trabalho, então, só tenho a agradecer e parabenizar toda a equipe do NAC e os parceiros envolvidos”, disse Adriano Andrade, coordenador geral da ONG Movimento missão Jovem, do conjunto Paraíso dos Pássaros, que participou de 11 encontros somente neste ano.

Por meio da Diretoria de Desenvolvimento Comunitário (Didesc), o NAC, nos seus quatro anos de existência realizou sete encontros, denominados: “Desafios para o Terceiro Setor”, em seis regiões de Integração do Estado: Guajará, Carajás, Baixo Amazonas, Rio Xingu, Rio Caeté, Rio Guamá, nos seus respectivos municípios polo: Belém, Marabá, Santarém, Altamira, Bragança e Castanhal, alcançando 40 municípios dessas regiões e capacitando 643 pessoas, sendo198 representantes de Organizações da Sociedade Civil. Para a realização dos eventos, o NAC contou com a parceria do Ministério Público do Estado, Tribunal de Contas do Estado, Auditoria Geral do Estado e da OAB/PA.

Em 2018 o NAC iniciou o projeto "Bate-Papo com 3º setor", com a proposta de levar para discussão temas de interesse das organizações, que impactam diretamente no seu dia a dia. Foi realizado um total de oito encontros em Belém, Marabá, Santarém e Redenção, com a participação de 483 pessoas representantes de 160 Organizações da Sociedade civil. Em setembro de 2018 foi realizado em Belém o I Workshop do 3º Setor, com a participação de 293 pessoas representando 46 OSC`s.

Também foi realizado um curso exclusivo, de 20h, para 134 servidores de 40 órgãos públicos do Estado do Pará e do município de Belém, com objetivo de orientar quanto à aplicabilidade da Lei nº 13.019/ 2014, que trata das parcerias entre o setor público e organizações da sociedade civil.

Em parceria com o Sebrae Pará, o NAC realizou o curso “Crescendo e Empreendendo”, com o objetivo de estimular empreendedorismo na juventude, inclusão social e acesso ao mundo do trabalho. O projeto atendeu 90 meninos e meninas de 15 a 18 anos. Foram realizados quatro cursos de 40 horas na Região Metropolitana de Belém, nos municípios de Santa Isabel, Santa Bárbara, Marituba e Ananindeua.

Com o objetivo de qualificar e instrumentalizar a gestão das organizações também foram realizados cursos e oficinas com carga horária de 20 horas. Os curso relizados nas regiões do Guajará (Belém) Baixo Amazonas (Santarém) Rio Guamá (Castanhal) Rio Xingu (Altamira) Rio Caeté (Bragança) e Marajó (Breves) atingindos 931pessoas de 349 organizações da sociedade civil.

Colaboração: Ruan Moraes - Ascom NAC

Por Erika Torres