Início >> Noticia >> Moradores da Terra Firme comemoram o início das ações do TerPaz
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Moradores da Terra Firme comemoram o início das ações do TerPaz

Elizete Souza é dona de casa e mãe de dois filhos. A moradora da Terra Firme acordou cedo e veio com a irmã, os filhos e os vizinhos para participar do início das ações de políticas públicas no bairro, o chamado eixo social do programa Terpaz, promovidas neste sábado (5) na Escola Estadual Mário Barbosa.

“Eu trouxe meus filhos para fazer uma consulta pediátrica e o atendimento foi muito bom. Depois que eles saíram do médico, eles já foram para uma palestra de saúde bucal, A ação está sendo muito educativa para toda a minha família”, contou a dona de casa.

As ações do Terpaz na Terra Firme tiveram o apoio de várias secretarias. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) ofereceu atendimentos médicos de especialidades como pediatria e ginecologia, além de consultas com um clínico geral, palestras e orientações de saúde bucal e saúde da mulher. Foram feitos testes rápidos de HIV, Hepatite B, C e sífilis, e aferição da pressão arterial, bem como o encaminhamento para consultas e exames especializados.

Banpará, Sebrae, Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), e Credcidadão trabalharam em conjunto para fortalecer as atividades econômicas do bairro e também dar orientações aos empreendedores locais. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) estiveram juntas ensinando práticas sustentáveis na comunidade.

A primeira dama, Daniela Barbalho, acompanhou a inauguração das atividades na área. Ela reforçou a importância do trabalho integrado das secretarias nas ações de cidadania. “Abrir a escola aos sábados para receber as famílias e garantir esses atendimentos, e ter o Terpaz presente, é muito bom. As secretarias compraram esse projeto e você vê a colaboração de todos. Isso mostra a presença do Estado trazendo políticas públicas e o resgate de valores e trabalhos para a população”, pontuou. 

O trabalho nos territórios inicia com as atividades da segurança pública que chegaram na Terra Firme há um mês e vieram com o objetivo de ordenar o espaço. No início, as equipes encontraram até barricadas montadas pelos criminosos para impedir as atividades, mas  tudo foi desmontado e, com o trabalho em conjunto da Secretaria de Segurança Pública (Segup) e Polícias Civil e Militar, os índices de criminalidade estão reduzindo consideravelmente no bairro. Após essa organização, o Terpaz inicia essas ações de inclusão social montadas pelo governo, conhecidas como “eixo social”, como a que está sendo realizada na escola.

O Eixo Social do programa tem 60 linhas de projetos produzidos por mais de 30 secretarias e órgãos de governo. As ações estão dividas por blocos que são incluídos de forma progressiva na comunidade e ficam de forma permanente.

“Nós devolvemos um sentimento de esperança e a fé que a comunidade havia perdido na medida que nós chegamos com as ações. Devolvemos também o controle territorial, porque quando o Estado se ausenta quem toma conta é o crime. Na medida que a gente retoma o controle territorial, a gente retoma a esperança e a devolve para que aquelas pessoas possam crescer, ter uma vida melhor, se desenvolver e dar bem estar as suas famílias”, enfatizou Ricardo Balestreri, secretário de articulação da cidadania (SEAC).

O Corpo de Bombeiros fez uma apresentação do programa “Escola da vida”, que atualmente atende 300 crianças e adolescentes no bairro da Terra Firme, repassando lições de primeiros socorros, segurança residencial e também disciplina. Houve também uma atividade recreativa que mostrou para os participantes como fazer o descolamento nos locais de difícil acesso.  

A Fundação Parapaz também esteve presente. As equipes trouxeram o projeto “Espaço Aberto”, em que podem ser realizados diversos tipos de modalidades esportivas com o objetivo de educar os jovens, estimulando-os a ter mais disciplina. Além disso, o Parápaz também levou ações de implantação da inclusão digital, por meio de um programa de capacitação profissional na área de informática. “Um dia de conquistas e cumprimento de um compromisso firmado do governo de que seria presente. Nós estamos aqui com o aparelhamento do Estado e é muito gratificante a gente ver no olhar, no sorriso da comunidade, que esta se sente valorizada”, disse Ray Tavares, presidente do Parápaz.

Dona Joelma Esteman comemorou os serviços oferecidos na escola. Ela está desempregada e veio pedir a segunda via da certidão de nascimento, serviço que era oferecido pela Seaster. “Gostei muito do atendimento. Tem muitas pessoas que não têm condições e não pode pagar uma segunda via. Um projeto desse dentro do próprio bairro é bom, aqui tem muitas pessoas carentes, muitas pessoas desempregadas, que não têm condições de fazer um deslocamento para o centro, por exemplo”, concluiu Joelma.  

O programa Territórios pela Paz já implementou as ações de cidadania nos bairros da Cabanagem, Terra Firme, Jurunas, Nova União, Benguí e Icuí. O próximo território beneficiado será o bairro do Guamá. 

Cidadania – Neste sábado(5), em Icoaraci, a Fundação Parápaz também ofereceu serviços de cidadania para a comunidade. As atividades foram realizadas em uma Igreja Evangélica e tiveram o apoio da Sespa, Procon, Instituto Embeleze, Associação Bom Jesus, Defensoria Pública, Seaster, Sejudh, Emater e Ministério do Trabalho. Ao todo, 35 serviços foram oferecidos para os moradores da área, como corte de cabelo, técnicas de maquiagem, emissão de documentos e orientação jurídica. A primeira dama, Daniela Barbalho, e a presidente da Fundação Parápaz, Ray Tavares, estiveram presentes e acompanharam de perto os atendimentos ofertados para a população.

 

Fonte: Agência Pará