Início >> Noticia >> Ações integradas reduzem em 43% a violência em Ananindeua
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Ações integradas reduzem em 43% a violência em Ananindeua

Uma semana após a instalação do projeto-piloto nacional "Em Frente Brasil", de combate à criminalidade em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, a violência no município continua caindo.  Dados da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), apontam a redução de 43%, ao comparar a soma dos registros de homicídio, latrocínio e roubo, no período de 30 de agosto a 5 de stembro, nos anos de 2018 e 2019.

Em Ananindeua, o "Em Frente Brasil" está atuando nos bairros do Icuí, 40 horas, Paar, Curuçambá, Distrito Industrial, Aurá, Águas Brancas, Águas Lindas, Jaderlândia, Guanabara, Coqueiro, Cidade-Nova, Guajará e Levilândia, com uma força-tarefa formada por 410 agentes de segurança.A redução dos índices de violência no município começou ainda nos primeiros dias do ano, quando as ações de ostensividade receberam reforço com Operação Polícia Mais Forte, quando 60 viaturas, após as funções administrativas, começaram a realizar rondas repressivas e de prevenção em Ananindeua e outros municípios da Região Metropolitana de Belém, mobilizando 180 policiais militares.

De maneira integrada, os órgão de segurança estaduais atuaram com a Força Nacional de Segurança Pública, pelo período de 90 dias, na Operação Nazaré. Com o término da presença da FN, 430 policias militares recém-formados iniciaram suas atividades na RMB.

Paz Social - O Icuí foi um dos sete bairros contemplados pelo Programa Territórios Pela Paz (TerPaz), que soma mais de 130 projetos envolvendo mais de 30 secretarias e órgãos públicos do Estado, que trabalham de forma conjunta. Na fase do choque operacional, ações de ostensividade foram deflagradas no bairro durante 15 dias . Após a primeira fase , as forças policiais permanecem no bairro promovendo o policiamento de aproximação coma população.

O resultado concreto é a redução dos números. No primeiro trimestre de 2018, a sede municipal de Ananindeua registrou 211 homicídios, enquanto em 2019, no mesmo período, 94 casos foram registrados  - uma redução de 55%. O crime de latrocínio nos primeiros seis meses de 2018 já computou 17 casos. Já em 2019 foram registrados 11 casos - uma diminuição de 36%. O quatitativo de roubo também apresentou queda se comparados os primeiros semestres dos anos de 2018 e 2019, tendo sido registrados 8.390 em 2018 e 6.408 casos de roubos em 2019 (diminuição de 24% nas ocorrências).

Novamente, por meio do projeto-piloto do governo federal, forças estaduais e nacionais voltam a trabalhar juntas . "A operação definida pelo governo federal é de quatro meses, mas a atuação dos órgãos estaduais não se encerra, é definitiva. Inicialmente, teremos o choque operacional, com as forças de segurança municipais, estaduais e federais. Posteriormente, os ministérios e secretarias estaduais e do município de Ananindeua irão ingressar com as políticas sociais", disse o titular da Segup, Ualame Machado.