Início >> Noticia >> Ações do TerPaz atraem em grande número à comunidade do Guamá
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Ações do TerPaz atraem em grande número à comunidade do Guamá

Muita gente compareceu às instalações da delegacia de polícia do bairro do Guamá, em Belém, para ter acesso as ações do programa Territórios pela Paz, na manhã deste sábado (26). Serviços como emissão de carteiras de identidade e 2ª via de certidão de nascimento, foram oferecidos, assim como atendimentos de saúde. Ao todo, foram emitidos 400 RGs após distribuição de senhas que esgotaram em minutos.

Ana Maria Pastana procurou o local para emitir sua identidade e aproveitou o momento para também se consultar. Conseguiu um encaminhamento para fazer uma mamografia. Aos 56 anos, nunca havia feito o exame da mama. “Tenho medo né, porque nunca consigo fazer esse exame e sei que é muito importante. Mas desta vez vai dar certo”, comemorou Ana Maria. Os serviços de saúde e emissão de RGs são os mais procurados pela população que mora no bairro.

O RG também era uma necessidade antiga de Luiza Souza Nepomuceno, 64, mas ela não tinha encontrado tempo para ir a um dos serviços tradicionais de emissão de RG. Quando soube da ação do Terpaz, decidiu resolver o problema. “A minha carteira já estava vencida há muito tempo, mas eu ainda não tinha conseguido renovar. Adorei essa ação de hoje”.

A comunidade também colaborou para a realização da ação. As irmãs Lucilene e Ducilene Coelho, que moram no bairro, foram ajudar na emissão de identidade. “A gente está aqui para somar, pois acreditamos que juntos podemos ajudar a melhorar a vida de todo mundo”, disse Lucilene, que já participou de uma associação de artesãos do bairro. “Nós fazíamos redes, roupas para doar para a população, mas a associação está inativa agora”, disse.

Seu Manoel Campos, 76 anos, que mora há 69 no Guamá, também ajudou na ação. "Divulgamos de todas as formas possíveis para chamar o pessoal para cá. Está muito boa a participação da população no TerPaz”, atestou.

Outro morador, João Fernandes da Silva Filho, que faz parte da Rede Local de Cidadania do Guamá, também confirmou a boa integração da população. “As pessoas costumam não acreditar em programas do governo, mas estão começando a ver que esse programa é sério. Eu mesmo já participei de vários outros e nunca chegava a lugar nenhum. Esse está trazendo benefícios reais para a comunidade”, afirmou.

A odontóloga Adriana Angélica e a agente administrativa, Rosina Belich, atuaram nas ações de educação bucal da Sespa. Cerca de 60 crianças receberam os kits de higiene bucal e ouviram as recomendações da odontóloga sobre os cuidados com os dentes. “A maioria das crianças não sabe escovar e só escova uma vez ao dia. Nosso papel então é chamar a atenção desses pequenos para ter mais cuidado”, explicou Adriana.

Na tenda dos Bombeiros, várias pessoas da comunidade buscaram informações sobre combate a incêndio, um dos grandes problemas enfrentados pelos moradores do Guamá. O coordenador dos trabalhos, sargento Pastana, explicou que curtos circuitos em função de instalações elétricas antigas, tomadas sobrecarregadas e os “gatos” são os principais causadores dos incêndios. “Alertar sobre os incêndios domésticos é nosso principal foco hoje aqui”.

O diretor da Seccional do Guamá, Rodrigo Leão, disse estar feliz com o trabalho de aproximação com a comunidade. “Vemos a presença de diversas lideranças da comunidade aqui estamos à disposição para receber as ações do TerPaz sempre”, destacou.

Kelly Mendes, técnica que coordena o TerPaz no Guamá, disse que a resposta da população ao programa foi excelente. “A população do Guamá já abraçou o TerPaz e temos certeza de que ainda vamos avançar cada vez mais”, explicou. A próxima ação do Programa no Guamá será no Lar Fabiano de Cristo, o projeto Mapas Digitais, executado pela Secretaria de Ciência e Tecnologia do governo do Estado (Sectet), no período de 4 a 8 de novembro.

Entenda: O programa TerPaz é a estratégia do governo do Pará para o enfrentamento da violência nas áreas mais vulneráveis da Região Metropolitana de Belém e vem sendo implementado desde o mês de junho, com resultados já visíveis. Ele associa ações de segurança pública, com a presença ostensiva de forças policiais, com ações de políticas públicas, com a presença maciça das secretarias de Estado, como de saúde, trabalho e renda, ciência e tecnologia, entre outras. É coordenado pela secretaria de Articulação da Cidadania (Seac), que tem à frente o historiador e professor Ricardo Balestreri.